Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

02
Set 13

Não reconheço este país… É triste dizer isto, mas a verdade é que já não reconheço este país que adorava.

Que país é este que expulsa os seus? Que país é este governado por pulhas e canalhas? Que país é este que despreza os velhos e ignora os jovens? Que abandona os doentes e escarneia os desamparados? Que país é este?

Este país de “brandos costumes”, este “jardim à beira-mar plantado” e demais clichés que, de tantas vezes repetidos, se tornaram comuns e vulgares. Que é feito dele que não o vejo?

O orgulho que me enche o peito por ser portuguesa definha lentamente com as atrocidades cometidas, com o sofrimento que vejo perpetrado nos mais vulneráveis, com o abandono a que devotam o povo em prol de directrizes internacionais e demais leis e princípios que o povo não compreende, com este saque a céu aberto do pouco ou nada que nos resta.

Portugal é o país da boa comida e bom vinho, é a arte de bem receber, é a lágrima fácil de emoção ao canto do olho, é o rosto curtido pelo sol, terra de descobridores e gente destemida, é a pronúncia do Norte e o calor do Sul, é terra de gente trabalhadora e poetas, é o país da saudade e do “desenrascanço”, é fado, é praia, serra e seara, é o sol que evapora o aguaceiro e lareira que aquece a alma… Portugal somos nós.

Este é o país em que eu cresci, este é o país com valores e princípios que eu me habituei a amar…Este foi o país que me partiu o coração, que eu vi definhar na mão de algozes e carrascos que o tornaram em algo que me é estranho, algo que em pouco se assemelha ao meu país. É com pesar que digo...estou de luto, de coração partido e alma acabrunhada porque o meu país morreu…

 

P.S.- desculpem o desabafo, mas depois de ver tanta gente que me é querida partir porque não tinham como sobreviver no seu país fico triste e revoltada.

publicado por Nessie às 16:03
sinto-me: Em terra de cegos...
música: Come away with me - Norah Jones

2 comentários:
Este país também é o meu. Chegou a uma situação insustentável... por falta de competência de quem governa. Também vejo muitos amigos partir, custa... mas pelo menos eles foram à procura dos seus sonhos nos países que os acolheram e lhes deram trabalho. Não é fácil viver no estrangeiro... mas antes isso que viver aqui no desemprego... sem uma visão de futuro.
Gostei do teu texto.
sara a 3 de Setembro de 2013 às 12:09

Obrigada Sara por teres lido e comentado, sentimos todos tristeza em ver os amigos partir e esperança que seja para melhor... sim, este país ainda é nosso
Nessie a 3 de Setembro de 2013 às 14:57

Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

15
21

22
23
25
26
27
28

29


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

7 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

favorito

O amor..

blogs SAPO