Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

12
Fev 14

Acordei… corria na floresta, de pés nus, alma despida, vulnerável, assustada e sozinha. O meu corpo brilhava com suor frio e almejava pelos raios de sol que trespassavam entre as árvores. A respiração ofegante, o coração descompassado, a visão turva de lágrimas salgadas. Rapidamente o sentimento de medo e impotência tomava conta do meu corpo, lentamente sentia-me paralisar e encolher.

Acordei… o aperto no peito, a dor que me atravessava, a perda e desalento que sentia foram atenuando. Caiu sobre mim a resignação de que há histórias que não devem ser contadas, palavras que não devem ser ditas, sentimentos que não devem ser partilhados. Percebi que por vezes temos que desistir antes de tentar por muito que o nosso coração nos apele e empurre.  

Acordei… já não corro na floresta despida, caminho levemente por entre as folhagens procurando os raios de sol que passam no meu caminho, procuro sentir o perfume do orvalho e das flores, sentir na pele a frescura da natureza. Busco um caminho que não conheço, não sei onde está, mas mantenho acesa a esperança de o encontrar. Tento substituir as lágrimas pelo sorriso fácil, tento manter-me leve e ágil, sem medo e sem paralisar. Peço diariamente ao meu coração para sossegar e a respiração acalmar.

Acordei… a floresta já não parece tão assustadora, a escuridão não é tão grande nem os raios de sol tão brilhantes. O medo vai-me abandonando a pouco e pouco, as sombras ainda me fazem encolher, a solidão ainda me lembra um sonho perdido, mas o acordar tem o seu ritmo e afinal… sou apenas humana e crescer é difícil…

publicado por Nessie às 17:15
sinto-me: Natural :)
música: Say Something - Great big world

06
Jan 14

Acordaste princesa, acordaste… Abriste os olhos e viste que és tão mais do que o rótulo que te deram, tão maior que o amor de um homem, tão mais bonita que o teu olhar dissimulou.

Na pureza da tua alma quiseste acreditar num amor impossível, quiseste ter esperança que vencerias a escuridão e que a paixão triunfaria sobre as regras pré-concebidas de uma sociedade caquéctica.

No seio da tua pureza achaste que o amor era mais forte que os contractos, que poderias amar pelos dois, que a resignação era o caminho, que eras menos importante que o bem-estar alheio.

Acordaste princesa, acordaste… sofres agora a atrocidade de um coração partido, procuras agora o verdadeiro caminho e choras pelo amor que nunca foi. Mas chora princesa, chora… sofre agora o que tiveres que sofrer, chora agora o que tiveres que chorar, porque na catarse deste amor que nunca foi vais finalmente te encontrar.

Vais ver que o amor não é isto, que este nunca foi o teu caminho. Foram meras quimeras de um momento, meros devaneios oníricos que desvanecem com o tempo. És tão mais importante do que isto, mereces tão mais do que as sobras de outrem, és tão mais bela do que suponhas e tão mais preciosa do que te fizeram crer.

Mas chora princesa, chora… Lastima este amor que morreu, este amor que nunca nasceu e aprende princesa, aprende… que há amores que não estão no nosso destino, há príncipes que nos fazem perder o tino, mas que todos têm algo para nos ensinar, com todos há uma lição a encontrar e que nunca podes perder o amor-próprio.

Aprende princesa, aprende… que só te ama quem te respeita, quem te quer bem e se deleita com a tua mera presença. Que o amor é muito mais do que um conjunto de momentos que fazem o teu coração bater depressa, que mereces muito mais do que um eventual olhar ou palavra bonita. Aprende, princesa e chora… porque quando tudo passar e o coração sarar… voltarás a sorrir…

 

(Adoro-te amiga)

publicado por Nessie às 16:32
sinto-me: amiga...
música: Maroon 5 - She will be loved...

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
favorito

O amor..

blogs SAPO