Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

21
Nov 13

Num passado não tão longínquo as flores tinham um cheiro doce, o sol brilhava em todo o seu esplendor, cada dia era como se uma aventura fosse, cada desafio fazia sorrir e sacudir o torpor, nesse tempo abundava a alegria, nesse tempo abundava o calor…

Não sei bem quando é que me sentei a ver a vida passar, não sei bem o que me fez mudar, não sei quando a vida se tornou recordação, quando fechei este pobre coração. Quis acreditar no amor, sempre quis ter esperança, esta crença só levou à dor, desse amor resta somente a lembrança.

Permaneço inerte e desolada vendo a vida passar, permaneço só e desesperada apenas a recordar, vivo amargurada por algo belo que nunca foi, sinto a alma pesada por algo que não ama só destrói. A culpa cresce dentro de mim, único sentimento de um coração infecundo, espero pacientemente pelo fim, o fim deste buraco que não tem fundo.

E, no entanto, ainda assim sonho que o amor será meu, ainda consigo ter esperança, não importa o quanto me doeu, não morre a perseverança…

publicado por Nessie às 14:06
sinto-me: Não digo...
música: Miss Sarajevo - U2

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


posts recentes

Perseverança...

subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

7 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

favorito

O amor..

blogs SAPO