Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

04
Nov 13

Há sensações que não passam… atravessamos mares de emoções e subimos montanhas de medos, enfrentamos ventos de mágoas e tempestades de amargura, mas a sensação permanece. Sentimentos que se apoderam da nossa alma e frustram qualquer tentativa de resolução, qualquer capacidade de esgravatar a saída da escuridão e a saída da melancolia.

A vida continua, o dia-a-dia soma e segue porque o tempo é imparável e não há estados de alma imutáveis, mas quando nos recordamos, quando pensamos novamente, vem aquele arrepio, aquele cerrar os olhos como se o fazendo a realidade se alterasse. Todavia, abrimos os olhos e a sensação ainda lá está, seja a sensação de tristeza, vergonha, arrependimento ou um pouco de tudo não desaparece nem atenua.

Procuramos esconder estas sensações num cantinho escondido do coração, atrás de alguma recordação longínqua ou palavra batida, procuramos não pensar, não sentir, não recordar e há dias que somos bem-sucedidos… há dias que a azáfama quotidiana nos permite esquecer momentaneamente a sensação. Mas eis que um dia inesperadamente ou perante um indício ou palavra ela se abate sobre nós em toda a sua força, ruge sobre nós em toda a sua plenitude e a precária paz estabelecida pela confusão volta a desaparecer.

Não há forma de fugir da sensação, não há recantos escondidos o suficiente para a esconder, nem poder suficientemente grande para a esquecer… este é o meu íntimo, o meu segredo e a minha sensação… qual é a tua?

publicado por Nessie às 17:17
sinto-me: secreta...
música: Feelings - Albert Morris

Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


posts recentes

A Sensação...

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
favorito

O amor..

blogs SAPO