Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conselhos de uma Tola

Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

Conselhos de uma Tola

Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

Mulher que deixou de ser menina...

Outubro 02, 2013

Nessie

Sentada, pensativa, a ver a vida passar… esta mulher que deixou de ser menina pergunta-se quando é que perdeu a inocência? Quando é que deixou de ser menina? Para onde foi o optimismo?

Observa o mundo com olhos cheios de lamento, mantém uma aparência calma, mas por dentro o coração pulsa e salta acelerado. O mundo gira sem retorno, o tempo é impiedoso e a vida jamais lhe trará a esperança que outrora foi tão inata na sua alma.

Quando era menina suspirava por ser mulher, imaginava um futuro brilhante, cheio de sucesso e o respeito que a idade traria. Agora que é mulher suspira pelo tempo em que era menina. Pelo entusiasmo com que enfrentava cada dia, sem medos e sem angústias, pela crença acérrima que tinha na bondade dos outros, pela pureza , que reconhece agora, detinha o seu espírito.

Sentada, pensativa, a ver a vida passar… esta mulher que deixou de ser menina observa o sorriso fácil das crianças, a alegria nata de quem não sabe, observa o ar agastado de quem é velho, o olhar curioso de quem é jovem, o rosto sábio de quem já viveu e o rosto expectante de quem vai viver.

Vasculha a sua alma, procura incessantemente, numa busca que não tem fim e encontra apenas o vazio lá deixado por cada mágoa, desilusão e desengano que a vida lhe atraiçoou.

Sentada, pensativa, a ver a vida passar… esta mulher que deixou de ser menina reflecte que, talvez, se a vida se apiedar dela, o vazio possa ser preenchido por recordações, a mágoa substituída por sabedoria e as desilusões e desenganos apagados pela experiência da vida.

Talvez, mas só talvez, quando esta mulher que deixou de ser menina, deixar de ser mulher para passar a ser idosa… talvez, mas só talvez reconheça o sabor da vida e se aperceba que afinal ela até é bem saborosa…

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.