Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conselhos de uma Tola

Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

Conselhos de uma Tola

Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

Encruzilhada...

Julho 10, 2019

Nessie

Sentada na encruzilhada da vida, ela olha-se ao espelho. Já não é jovem, ainda não é velha. É uma qualquer mulher, sentada numa qualquer cama, olhando algo tão corriqueiro como um espelho.

A escolha impõem-se, a decisão urge, o momento é agora. Olha em frente, nenhum dos caminhos é fácil, nenhum risonho, nenhum com promessas de felicidade. Já não é jovem, ainda não é velha, mas não acredita em promessas, não crê em ilusões e mora nela a certeza de que a vida não é justa.

Provou o amor que desconhecia e, no vazio que se instalou, a dor ressoa e ecoa como nunca antes na dormência da resignação. No seu âmago sempre soube que dependia apenas de si própria, sempre foi orgulhosamente só, sempre aceitou que não era uma mulher para ser amada.

O querer é fugaz, a paixão é passageira, as palavras de desejo, leva-as o vento junto com os segredos que ela lhe confessou no sopro do seu suspiro, no calor da sua lágrima. Os seus beijos são como salitre...saborosos, salgados, marcam a pele, mas apenas até a hora do banho. As suas mãos trazem o conforto e o calor do sol, mas são esquecidas na sombra de uma casa familiar e confortável. O seu carinho é água que sacia a alma carente e preenche mágoas antigas, mas cedo se evapora sem rasto nas teias  intrincadas da vida.

Ela é recordação de loucura, sonho que se esquece quando se acorda, escape momentâneo à realidade, crença descabida. Todavia, por hábito ou quimera, todos os dias acorda, luta, tenta, não desiste... arde nela um fogo, uma força e uma vontade de procurar. Procurar a justiça que lhe pertence, a recompensa que nunca veio, o Santo Graal a que chamamos de felicidade ou amor.

Esta qualquer mulher, que não é jovem e ainda não é velha, olhando um corriqueiro espelho, numa qualquer cama decidiu o caminho a seguir. Encontrando-se numa encruzilhada da vida, esta mulher decidiu lutar.

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.