Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conselhos de uma Tola

Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

Conselhos de uma Tola

Os devaneios, sonhos, rotinas e alucinações de uma mulher comum que de comum não tem nada. Não será esta a melhor descrição para qualquer mulher... mas que sei eu... sou só uma tola...

Homens de Soleira...

Março 29, 2018

Nessie

O olhar sem alma de quem perdeu a esperança, o rosto sulcado por histórias e linhas de sofrimento. Veem a vida passar sentados na soleira de uma porta qualquer enquanto chupam um cigarro moribundo.

Um dia o mundo também foi deles... Fizeram planos, tiveram sonhos e o coração pulsava forte a luz da vida. Todos os homens de soleira tiveram vidas um dia, todos viram os seus planos e esperanças escorrerem pelo ralo amargo da realidade.

São agora invisíveis... Velhos demais para trabalhar, novos demais para a reforma, a lembrança incómoda do que está errado na sociedade, a presença constante que optamos por não ver como espectros de uma realidade dúbia que se não for vista não existe.

Se olharem nos olhos de um desses homens de soleira verão que já nem tristeza existe no seu olhar. Despojados de toda a dignidade de ganha-pão que um dia tiveram, sobra apenas a carcaça inútil sem uma ocupação e o tempo que não finda jamais.

Dia após dia, as horas, os minutos e os segundos repetem-se iguais a si mesmos num incessante ciclo que só terminará com a morte que já tem a sua alma, o seu cigarro moribundo... Falta apenas a levar a carcaça.

Perseverança...

Novembro 21, 2013

Nessie

Num passado não tão longínquo as flores tinham um cheiro doce, o sol brilhava em todo o seu esplendor, cada dia era como se uma aventura fosse, cada desafio fazia sorrir e sacudir o torpor, nesse tempo abundava a alegria, nesse tempo abundava o calor…

Não sei bem quando é que me sentei a ver a vida passar, não sei bem o que me fez mudar, não sei quando a vida se tornou recordação, quando fechei este pobre coração. Quis acreditar no amor, sempre quis ter esperança, esta crença só levou à dor, desse amor resta somente a lembrança.

Permaneço inerte e desolada vendo a vida passar, permaneço só e desesperada apenas a recordar, vivo amargurada por algo belo que nunca foi, sinto a alma pesada por algo que não ama só destrói. A culpa cresce dentro de mim, único sentimento de um coração infecundo, espero pacientemente pelo fim, o fim deste buraco que não tem fundo.

E, no entanto, ainda assim sonho que o amor será meu, ainda consigo ter esperança, não importa o quanto me doeu, não morre a perseverança…

Eu tentei...

Setembro 10, 2013

Nessie

Eu tentei…

Corri, saltei, procurei,

estendi a mão,

abri o coração.

 

Eu tentei…

Esforcei-me, arrisquei-me,

empenhei-me,

abri a alma e dei-me.

 

Eu tentei…

As portas fecharam,

as janelas cerraram,

os sorrisos terminaram.

 

Eu tentei…

Fecharam os horizontes,

encolheram os ombros,

secaram as fontes.

 

Eu tentei…

Perdi a esperança,

resta a lembrança

deste coração que tentou…

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.